destaque,

Lista: 10 pilotos 'lendários' que passaram pela Sauber

2/09/2019 F1 Fanático 0 Comentarios


A Sauber deu adeus à F1 dando lugar a Alfa Romeo, oh Romeo . E para celebrar essa equipe simpática que venceu uma corrida, quando o Kubica tinha os dois braços era promessa. E todo mundo lembra dos grande nomes que passaram na equipe, como Kimito Raikkonen, jacques Malaneuve, Felipe Zaca, Kubitza (porque eu jantei com o Kubica ontem e ele me disse que o c na Polônia tem som de tz) barba Heidfeld, Malesi, Frentzen...mas ninguém cita as verdadeiras lendas que pilotaram pela Sauber. E vamos aqui fazer uma honrosa lista para lembrar daqueles que marcaram a Sauber nos muros dos autódromos pelo mundo! Sem mais delongas, vamos a esse top 10(ordem cronológica, vocês decidem depois quem foi o best of bost):


J J Lehto -  O simpático finlandês que tinha o garboso apelido de JOTA JOTA LENTO correu no primeiro ano da Sauber na F1, em 1993. Mas antes o protegido do Keke Rosberg (sim, ele era empresário do lehto) tinha corrido nas gloriosas Onyx e Dallara, com direito a um inacreditável pódio em San Marino 91. Em 93, ele começou bem, com um quinto lugar em Kyalami e um quarto lugar em San Marino e depois disso, uma dezena de sétimos, oitavos e nonos lugares. Seu desempenho chamou a atenção da Bennetton, equipe que ele correu em 94. Mas tudo deu errado lá, ele foi demitido antes do fim da temporada, onde ainda disputou mais duas corridas pela Sauber em Suzuka e Adelaide. Depois disso, tchau tchau F1

 

Andrea De Cesaris - ESSE É LENDA E QUEM DISCORDAR É HATER. O Homem que Pastor Maldonado gostaria de ter sido foi para Sauber em 94, para substituir o lesionado Karl Wedlinger que sofreu grave acidente em Mônaco e quase passou dessa pra melhor. Ele manteve sua incrível regularidade de abandonos e só deu o azar de completar uma corrida, um sexto lugar em Magny Cours, o último ponto da sua carreira na F1. Foi chutado antes de Suzuka para dar lugar ao Lento já citado acima.

Jean-Christophe Boullion - A Sauber achou que esse francês, que ganhou a F-3000 em 1994, era bão e apostou nele em 95. Ele estreou em Mônaco e conseguiu um quinto lugar em Hockenheim e um sexto em Monza e só. Disputou o GP do pacífico lá no c*do Japão em Aida e depois foi chutado pelo Tio Peter

Nicola Larini - Sabe-se lá porque Tio Peter resolveu apostar em Nicola Larini para a temporada 97 (mentira, tudo sabe que foi imposição da nova parceira dele, a Ferrari). Com isso, Larini, eterno piloto de testes da equipe do mal, teve chance de mostrar seu talento. Em Melbourne, Larini terminou em sexto e depois de mais quatro corridas, ele foi convidado a se retirar da equipe Sauber.

Noberto Fontana - O argentino que Tio Peter resolveu apostar após vê-lo na F-Nippon, e bancou sua presença, mesmo com ele só podendo correr na F1 quando tinha corrida no Japão. Nas quatro corridas que ele disputou, ele conseguiu apenas dois nonos lugares e seu maior momento de fama foi quando ele afirmou que recebeu ordens da Ferrari para que ele atrapalhasse Jacques Villeneuve quando fosse tomar volta dele no GP da Europa de 1997, em Jerez.


Pedro Paulo Diniz - A lenda brasileira pilotou pela equipe do Tio Peter em 99 e 2000, devido ao seu grande talento financeiro. Em 99, ele brilhou e teve como melhores resultados três sextos lugares. Em 2000...eu já falei que em 99 ele conseguiu 3 sextos lugares? Ao final de 2000, decidiu virar chefe de equipe e virou sócio do Alain Prost na equipe do narigudo fura-olho francês.

Pedro De La Rosa - Quando todo mundo pensava que o espanhol teria o merecido fim obscuro de carreira na F1, Tio Peter surpreendeu quando reassumiu o controle da equipe em 2010 chamando o na época ex-piloto em atividade para equipe. ele conseguiu o melhor resultado  o sétimo lugar no GP da Hungria e depois do GP da Itália, ele pegou os seus paninhos de bumbum e se retirou da equipe. Em 2011, mais uma vez quando ninguém esperava,ele veio como substituto do acidentado Sérgio Pérez no GP do Canadá, ficando em décimo segundo lugar. E antes de se aposentar da F1, ainda teve tempo de passar vexame na Hispania em 2012.

Esteban Gutierrez - O mexicano que se dizia tão bom quanto Sérgio Pérez estreou na Sauber em 2013 no lugar do Pérez, que foi para McLata para substituir Hamilton lá. E em duas temporadas, conseguiu um sétimo lugar em Suzuka como melhor resultado e ainda ganhou o singelo apelido de 'Gutierros'. Em 2016 ressurgiu na nova equipe Haas e também deu vexame, ralando peito da F1.

Adrian Sutil - Sussu para os íntimos,  foi pra Sauber após anos de serviços prestados à Force India. E ele queria mostrar que era bão na equipe do Tio Peter e...não conseguiu. O carro não era lá essa coisas, ele também não era e com dois décimo primeiros lugares, saiu da equipe no fim do ano para nunca mais volta a disputar um GP.


Marcus Ericsson - O sueco veio para a Sauber em 2015, como um jovem talento financeiro. E só. Em 2015 e 2016, levou pau do Felipe Nasr. E quem saiu em 2017? O Nasr. Fazendo dupla com Pascal Wehrlein, Ericsson levou pau de novo. E quem saiu em 2018? Wehrlein. Em 2018, Ericsson levou pau do Charles Leclerc e quem saiu para 2019? Os dois, mas o Leclerc foi pra Ferrari e Ericsson teve uma morte horrível indo para Indy. Mas ao menos leva consigo o feito de ter sido um dos últimos pilotos da equipe Sauber.




Postagens Relacionadas

0 comentários:

Anterior Página inicial Proxima