destaque,

O ESCÂNDALO QUE TODO MUNDO SUSPEITAVA NO GP DO JAPÃO!

10/08/2017 F1 Fanático 0 Comentarios


Talvez, isso explique a razão de Sebastian Vettel ter declarado a seguinte frase: "Se as pessoas soubessem o que aconteceu no GP do Japão, ficariam enojadas". 

Todos os ferraristas ficaram chocados e tristes por verem Vettel abandonar o GP do Japão por causa de uma vela de ignição. Não deveriam. O que está exposto abaixo é a notícia em primeira mão que está sendo investigada por rádios e jornais de todo o Brasil e alguns estrangeiros, mais especificamente Wall Street Journal of Americas e o Gazzeta dello Sport e deve sair na mídia em breve, assim que as provas forem colhidas e confirmarem os fatos. 

Fato comprovado: A Ferrari vendeu o título do mundial de pilotos para Mercedes. Sebastian Vettel foi avisado, às 9:00 do dia 8 de outubro (dia do GP do Japão), em uma reunião envolvendo o Sr. Sérgio Marchionne (na única vez que o presidente Ferrari compareceu a uma reunião pré corrida da Ferrari), Maurízio Arrivabene e o Presidente da FIA, Jean Todt. Kimi Raikonen foi isolado com seis engradados de vodka finlandesa, em seu motorhome. A princípio muito contrariado, Vettel se recusou a trocar pentacampeonato mundial para vencer em 2018. 

A aceitação veio através do pagamento total dos prêmios, US$70.000.000,00 para Vettel, mais um bônus de US$40.000.000,00 para dividir entre todos os funcionários da Ferrari, pago através da FIA. 

Mesmo assim, Vettel se recusou a aceitar o esquema, o que obrigou Arrivabene a tirá-lo da corrida, dizendo que o seu carro estava com problemas na vela de ignição (em primeira notícia divulgada às 13:30 - horário local- no centro de imprensa).  

A sua situação só foi resolvida após o representante do alto escalão da Ferrari ameaçou rescindir o seu contrato,  avaliado em mais de US$ 90.000.000,00 (noventa milhões de dólares). 

Assim, combinou-se que o Vettel abandonaria nas metade da prova, porém a apatia que se abateu sobre o piloto alemão fez que ele abandonasse logo nas primeiras voltas. Isso fez que Lewis Hamilton, sem nenhuma participação no esquema, vencesse a prova. 

O Sr. Jean Todt, presidente da FIA, aplaudiu a colaboração da equipe italiana, uma vez que o campeonato mundial para Hamilton trará um britânico tetracampeão de F1, sendo que alemão já tem um com sete. Todt Garantiu que a Ferrari teria seu caminho facilitado para o título de 2018. 

Por gentileza passem esta mensagem para o maior número possível de pessoas, para que todos possam conhecer a sujeira que ronda a F1.

Por Gunther Schweitzer, diretor de esportes da TV Globo

Postagens Relacionadas

0 comentários:

Anterior Página inicial Proxima