Alex Yoong,

Por Onde anda? Alex Yoong, 'o melhor malaio da história da F1'

9/27/2017 F1 Fanático 0 Comentarios


Aproveitando a despedida do maravilhoso GP Da Malásia (#Ironic) vamos relembrar a carreira do melhor- e único - piloto malaio da história da F1, Alex Yoong. Yoong, começou no automobilismo aos 8 anos, inspirado pelo seus ídolos Alan Jones e Nélson Piquet. Só que a Malásia não é lá um país muito ligado em automobilismo e digamos que ele sofreu um pouco para char uma categoria para correr. Tanto é que ele se aperfeiçoou no esqui aquático! Ele e sua irmã mais nova Phillipa Young estavam muito bem ranqueados e eram competidores fortes no continente asiático. Mas a paixão por corridas falou mais alto de Alex desistiu do esporte

Seu pai se tornou diretor do circuito de Shan Alan, mas Alex só foi autorizado a correr com 15 anos, quando ganhou sua licença, após ele conseguir na justiça um teste de admissão - a idade mínima pilotar carros na Malásia era de 17 anos - e passou com louvor, sendo o mais jovem malaio da história a ter uma licença para corridas. 

Então Yoong correu com vários carros turismo, única competição que existia na Malásia -  mostrou talento para os padrões malaios. Em 1994, foi para F-Asia, onde os pilotos não japoneses buscavam um lugar ao sol. E Yoong enfrentou um valoroso adversário: Narain Kathikeyan. Em 1995 ele lutou pelo título da competição até a última rodada, mas terminou em segundo lugar. De consolo, ele participou do filme 'Thunderbolt' do astro Jackie Chan, que segundo a lenda teria ficado impressionado com jovem piloto.

Em 1996, Yoong resolveu trilhar o caminho de todo piloto que sonha com a F1. A Europa. Ele foi para a F-Renault. Mas foram dois anos ruins, longe das primeiras posições. Com ajuda do pai, Alex resolve se testar e disputar provas na F3 para ver se realmente seria capaz de chegar à F1. Em Spa e Silverstone, ele terminou em 16º e 11º e sabe-se lá porque, ele achou que este era bons resultados e que ele poderia sim chegar à F1.

Em 1998, disputou a temporada completa da F3 e ficou em décimo terceiro lugar. Mas aí veio a tradicional corrida de Macau e Yoong ficou em nono! Na Frente de nomes como Kartikheyan, Sebastian Bourdais, Luciano Burti, Tiago Monteiro... Foi aí que ele pensou, agora vai!

Mas justamente quando sua vida melhoraria, em 1999 pintou uma grave crise econômica que fez Yoong perder todos os seus patrocinadores malaios. Só correu cinco provas na F3 e teve que peregrinar por categoria como a F-3000 italiana, para ser companheiro de Marco Apicella, outra lenda recém citada aqui. Em 1999 ainda correi na F-3000, a categoria de acesso à F1, já que os patrocinadores que voltaram queriam que ele fosse logo para a F1. Que se dane o desenvolvimento,né?

Em 1999, ele teve uma senhora pancada na Eau Rouge, que o capacete ficou em situação lastimável. Mas protegeu Yoong, que escapou fedendo dessa, só com um ligamento de joelho rompido. Após baixo resultados em 1999 e ainda correr com os ligamentos do joelhos rompidos, yoong perdeu espaço na F-3000. Resolveu ir para o plano B: F-Nippon. Mas não pontua no campeonato e todos começam a se questionar se ele é tão bom quanto diziam. Em 2001, também ficou zerado, mas quanto todos pensavam que a carreira dele iria para o brejo, surgiu a Minardi 

Em 2001,  A Minardi tinha o lendário piloto brasileiro Tarso Marques e um tal de Fernando Alonso. Mas estava vendendo o almoço para comprar a janta. Marques tinha um contrato de corrida a corrida e poderia ceder seu lugar quando a Minardi achasse alguém disponível para pagar uns 5 milhões de dólares. E encontrou, Yoong, conseguiu acordos com patrocinadores e como governo da Malásia, e reuniu tal grana para enfim, estrear na F1.


Sua estreia era no GP da Itália, e Yoong abandonou a prova. E m Indianápolis, a mesma coisa. Em suzuka, pista que conhecia um pouco mais, ficou em décimo sexto. Não podemos esquecer que ele tomou sempre 1 segundo de seu companheiro Fernando Alonso nas classificações.

Em 2002, saiu Alonso e Yoong teria outro companheiro de equipe. O australiano Mark Webber. Yoong tinha arrumado para Minardi a módica quantia de 14 milhões de dólares. Em Melbourne, sua melhor corrida na F1, um sétimo lugar. Mas Mark Webber terminou em quinto levando os australianos à loucura.


Em casa, Yoong abandonou; No Brasil, terminou em décimo terceiro e San Marino, conseguiu uma proeza  inimaginária, levou um DNQ pela regra dos 107%. Depois foi vexames atrás de vexame: abandonos, falhas mecânicas, mais dois DNQ e ele só completou as provas do Canadá, 14º, França, 10º . Anthony Davidson entrou no lugar de Yoong e disputou duas corridas. Yoong voltou e não melhorou  muito não, só um décimo terceiro lugar em Monza. No fim, Yoong foi chutado da equipe e graças a seus resultados,sempre levando 1 segundo ou mais de seus companheiros de equipe foi eleito como um dos piores pilotar um F1 na história. Até o Yuji Ide surgir.

Após sua vida na F1, Yoong correu de tudo que tivesse rodas: V8 SuperCars, ChampCar, Le Mans, A1 GP, Porsche Cup, GP2 Asia e Audi LM8 Cup, onde ele está competindo até hoje, sendo o atual tricampeão da categoria. Detalhe: Em 2011, Yoong voltou a disputar provas de esqui aquático e ele ganhou ouro e prata nos jogos do sudeste asiático do mesmo ano! Talvez o mundo tenha perdido um grande esquiador aquático...
Alex Yoong tá a cara do Valdir Bigode, bicho...






Postagens Relacionadas

0 comentários:

Anterior Página inicial Proxima