Por Onde Anda,

Por Onde Anda? Scott Speed, 'o saco de pancadas'

4/19/2017 F1 Fanático 0 Comentarios



A F1 de tempos em tempos, sempre tenta emplacar um piloto americano na categoria. Mas Só Mario Andretti é que brilhou por lá. Eddie Cheever, Danny Sulivan, Bobby Rahal, todos tentaram e fizeram temporadas medianas na F1 (Rahal só fez um a corrida). E Scott Speed seria mais uma desses pilotos americanos que sonhavam brilhar na F1. Scott, nascido em 24 de janeiro de 1983, resolveu em 2003 sair das categorias de base americanas e se aventurou na F3 Britânica, terminou em vigésimo terceiro, em um campeonato vencido pelo lendário sul-africano Alan Van der Merwe.

Em 2004, ele foi para a F-Renault alemã e a europeia e venceu os dois campeonatos, mostrando que não ele tinha algum talento.E um detalhe: em 2003, Speed descobriu que sofria uma grave Colite e teve problemas intestinais sérios, chegando a ter que usar fraldas pra correr. Ele quase teve que retirar o seu cólon! No final ,a Red Bull o mandou para médicos especialistas que o curaram para que ele pudesse correr tranquilamente em 2005. Ao fim de 2004,  a Red Bull não perdeu tempo e o colocou no seu programa de jovens pilotos e jogou o garoto na nova GP2, que viria a substituir a F-3000 e também o colocou como piloto de testes da Red Bull. Eles estavam apostando mesmo que Scott tinha muito speed (Ba Dum Pssss). 

Speed terminou em terceiro em um campeonato vencido por um tal de Nico Rosberg. Em 2006, veio sua grande chance, já que a Red Bull comprou a Minardi para ser sua equipe e a batizou com o genial nome de Toro Rosso. Speed seria um dos titulares ao lado do mítico Vitantonio Liuzzi.o primeiro americano desde Michael Andretti a estar na F1. E sua primeira temporada não foi lá essas coisas, ele conseguiu uma honrosa nona posição no GP da Austrália. Outro destaque era o Galvão sempre falando que ele era adorado pelo Bernie Ecclestone que queria entrar no mercado norte americano e ele seria a porta de entrada. E também porque o sobrenome dele, speed, significa velocidade. Ele falava isso em toda corrida!


Em 2007, surgiu uma sombra para Speed. um prodígio, que hoje em dia quase ninguém conhece chamado Sebastian Vettel. Vettel, também era piloto do programa de talentos da Red Bull, e era piloto de testes da BMW e Helmut Marko,o homem do olho clínico, queria Vettel na equipe só precisava saber no lugar de quem. Liuzzi tinha conseguido um pontinho em 2006 e em 2007 tinha uma leve vantagem contra o americano, conseguiu apenas igualar seu melhor resultado na F1 com um nono lugar no GP de Mônaco. Mesmo com esse melhor resultado, a batata dele assava em Faenza, já que Franz Tost, o chefão da equipe não ia muito com a cara dele.

E aí veio o maior momento da carreira de Speed na F1. Após três abandonos, todo mundo na Red Bull pedia Vettel na Toro Rosso. Speed e Liuzzi vinham pressionado e mesmo com o melhor resultado da equipe no ano, Speed tava mal na fita. Tão mal que após o abandono no GP`da Europa, o caldo esquentou. Speed quis explicações sobre mais um péssimo desempenho do carro e Tost se estressou, o pegou pelo pescoço e o jogou pela parede, segundo palavras do próprio Speed! Dizem que o arranca rabo foi bem veio e o chefe de equipe da Toro Rosso desceu o cacete em Speed. Tost desmentiu, mas dias depois, Speed foi demitido e deu a lugar ao tal de Sebastian Vettel. Ao menos o patrocínio da Red Bull permaneceu para Speed.


Desiludido com a F1, Speed resolveu voltar ao automobilismo americano e não querendo ter muito esforço para pilotar, resolveu ir para Nascar. Correu nas três divisões entre 2008 e 2012, com uma vitória na Truck Series e um top 5 na sprint Cup. Tentou se classificar para a Indy500 em 2011 e falhou, correu na Fórmula-E em 2014 e desde 2013, se achou na Global RallyCross, que se chama Global e só corre nos Estados unidos, onde ele é bicampeão da categoria e em 2017 vai buscar o tricampeonato da competição, onde corre de novo fusca - ou new beetle se preferirem - pela equipe Andretti (onde tem corrida de carro nos Estados unidos tem uma equipe Andretti)




Postagens Relacionadas

0 comentários:

Anterior Página inicial Proxima