Por Onde Anda,

Por onde anda? - Ricardo Rosset, o 'strike-man'

4/12/2017 F1 Fanático 0 Comentarios





Um piloto que virou lenda por causa de um momento marcante. Esse é Ricardo Rosset, nascido em 27 de julho de 1968. Rosset começou já velho no automobilismo, correndo de kart aos 21 anos. e por causa disso, resolveu fazer um monte de categoria ao menos tempo, acavalando seu desenvolvimento. em 1993, ele já estava na Inglaterra, correndo na F-Vauxhall e na F-3 Inglesa ao mesmo tempo. Venceu a F-Vauxhall e ficou em sexto na F-3. Em 1994, só na F-3, levou pau do gênio Jan Magnussen e terminou em quinto no campeonato.

Em 1995, ele foi para a F-3000, e lá ele brilhou, disputando o título com o lendário Vicenzo Sospiri. o italiano levou a melhor e Rosset ficou com o vice da F-3000. Com isso, ele viu que era hora de ir para F1, apenas sete anos após começar no automobilismo. Também, ele já estava com 27 anos...


E ele conseguiu uma vaga na Arrows, já que Tom Walkinshaw ficou impressionado com o seu talento. Na temporada 96, nas dezesseis prova,s rosset abandonou oito vezes e seu melhor resultado foi um oitavo lugar em Hungaroring. um detalhe, Jos Verstappen conseguiu largar na frente de rosset em TODAS  as corridas.


Em 1997, Rosset acabou perdendo sua vaga para o maior Paydriver de todos os tempos da história do automobilismo, Pedro Paulo Diniz e com isso ele foi convidado a participar de um audacioso projeto, da equipe Lola-Mastrercard.Só que o pôjeto foi um tremendo fiasco. Ele e Vicenzo Sospiri, seu rival na F-3000, embarcaram nessa e em Albert Park nem conseguiram se classificar de tão ruim que era o carro. Em Interlagos a equipe apareceu mas fechou as portas, já que a mastercard pulou fora dessa bomba e o pobre Rosset ficou a pé em 1997

Mas aí veio 1998 e ele conseguiu uma equipe tradicional para correr, a Tyrrell. Só que ela tinha sido vendida para British American Tobacco e 98 seria só um ano melancólico de despedida da equipe do Tio Ken. Só que tio Ken, não queria Rosset, queria o Verstappen, mas Craig Pollock, comprador da equipe, escolheu Rosset. E isso deu uma merda, porque ninguém da equipe Tyrrell queria o Rosset!


Mas Rosset resolveu mostrar seu talento e pilotar agressivamente para mostrar resultados. E Ele brilhou em Monte Carlo, em uma pilotagem lendária na curva da piscina, que os mecânicos dele o agraciaram e trocaram o última letra com a primeira de seu sobrenome, que ficou Tosser (punheteiro em inglês)  e no GP da Alemanha e na Hungria também ele foi marcante, dando muito trabalho aos mecânicos. No Canadá conseguiu sua melhor posição no ano, um oitavo lugar. Mas no GP da bélgica, ele virou lenda

Spa Francorchamps, GP da Bélgcia debaixo de chuva, uma largada tensa onde Eddie Irvine e Mika Hakkinen se acharam e vimos um super acidente na largada. Mas faltava o grand finale. Rosset resolveu que dava para passar mesmo com 987987 carros destruídos pela pista acelerou like a hell para ficar em primeiro. Só que ele errou e acertou uns cinco carros. A cena ficou para história como o Rosset Strike! Veja essa cena maravilhosa:

Ao fim de 1998, Rosset se emputeceu com tudo e se aposentou do automobilismo! ele foi cuidar de uma empresa de roupas esportivas e só ovltar a pilotar 10 anos depois, na GT3 cup ao lado do cineasta Walter Salles (que aleatório, não acham?). E eles foram campeões!

Rosset, sozinho, foi para a Porsche Cup e foi tricampeão da categoria, em 2010, 2013 e 2015. Após o tri, se aposentou de vez e agora cuida só da sua humilde empresa de roupas esportivas. Ele comprou a Arrows que ele correu em 1996 e cogitou até disputar algumas provas da Historical F1, mas no fim, ficou com ela só de recordação mesmo.

Postagens Relacionadas

0 comentários:

Anterior Página inicial Proxima