Liberty Media estuda acabar com as grid girls só pra ver se os homens gostam de F1 mesmo


A Liberty Media continua mexendo nesse vespeiro chamado F1. E após mudar o logotipo, que deixou meio mundo pistolaço, agora estuda fazer outra mudança: Extinguir o cargo de grid girl- aquelas moças singelas que seguram a plaquinha do piloto no grid de largada - da F1. E o motivo é importantes, pois os novos promotores da F1 querem testar se os homens que se dizem fãs da F1 vão continuar a assistir sem ter as moçoilas no grid de largada:

"A gente fez um consulta recentemente em alguns sites de notícias automobilísticas internacionais e vimos que as páginas com mais acessos, são as fotos das grid girls. Aí ficamos em dúvida se o pessoal vê F1 pelos carros, pelos acidente, ou pela grid girls. Estamos pensar em tirar as meninas, pois agradamos a ala dos politicamente corretos e feministas em uma tacada só. Aí vamos ver se os homens gostam mesmo de F1" explicou Chase Carey, el bigodón

Alguns pilotos já lamentam dizendo que "no meio de um monte de macho me passando dados da telemetria, é bom ter um rosto feminino por perto' 

Já associação feminista mundial comemorou o estudo da Liberty Media, dizendo que "é o primeiro passo do fim da objetificação da mulher, que só serve como enfeite em um meio machista como o da F1"

Agora a grande maioria quer entender que diferença isso faz para as corridas de F1, se é uma mulher, um gorila albino do madagascar ou um robô humanoide com inteligência artificial está segurando a plaquinha. "Não era melhor se preocupar em melhorar circuitos, motores e diminuir a turbulência aerodinâmica para as corridas melhorarem" Disse um raro e sentato fã que não quis se identificar

Aqui no F1 Fanático temos a plena consciência de que mulher não é objeto e que a grid girl tem em si um valor cultural inestimável para F1. Mas ficaremos alertas no desdobramento dessa decisão que pode mudar a F1 para sempre. 

Fique com uma galeria de fotos de grid girls para encerrar o post, pois isso dá audiência:





(só mais duas mesmo senão durmo no sofá) :P

Por onde anda? Chanoch Nissany, o ' pior dos piores'

 
O israelense Chanoch Nissany tem uma história deveras curiosa. Radicado na Hungria, Nissany era um bem sucedido empresário no país e cheio da grana, tinha como hobby o automobilismo.Pois bem, em 2002, aos 38 anos, ele pensou em seguir seu sonho de ser piloto profissional. Começou na F-2000 húngara e já em 2002 ficou em segundo lugar. em 2003, ele foi campeão - o que não é de esperar muito, até porque você lembra de algum piloto húngaro sem ser o Zsolt Baumgartner?

em 2004, ele foi bicampeão e entrou no modo EMPOLGOU. Assinou com a Coloni para as últimas provas da última temporada da F-3000. Ele abandonou em Hungaroring e Spa, e em Monza, ficou na décima segunda colocação. Aproveitando da sua carteira cheia, resolveu entrar de cabeça no mundo da F1. começou a pagar testes para as equipes falidas do certame, Jordan e Minardi, para conseguir a tão sonhada superlicença para quem sabe, entrar na F1.


Mas se da F2000 húngara para a F-3000 já foi um salto muito grande, imagina salta para F1. Chanoch nem queria saber e em 2005 e aos 41 anos, virou piloto de testes oficial da Minardi. E ele fez sua função, testando em Misano, onde em um lendário teste ele rodou 6 vezes em cinco voltas causando duas bandeiras vermelhas.

Mas ele não desistiu. E com o poder da grana persuasão, Nissany conseguiu sua chance de ouro: disputar um treino livre e se tornar o primeiro israelense a participar de um final de semana da F1.Ele conseguiu sua superlicença na semana do GP da Hungria, pista que ele conhecia bem e no país onde ele era popular por causa dos títulos da F-2000 húngara, e poderia disputar o treino livre, que seria no dia do seu aniversário de 42 anos. tudo perfeito,né?


Mas a vida não costuma ter final feliz, sinto-lhe informar. Ao entrar para o treino e acelerar, Nissany viu do que o um formula 1 é feito. Dizem que pelo rádio, ele reclamou que o carro estava muito potente e ele não estava conseguindo segurar. uma Minardi com muita potência era muito surreal,não acham? 

Chanoch fez 8 voltas cronometradas e seu melhor tempo foi 13 segundos mais lento do que o tempo mais rápido, o de Alex Wurz da McLaren. Detalhe: Quando ele rodou e seu carro parou na caixa de brita, ele permaneceu no carro, que foi rebocado com ele no cockpit. O motivo? Ele não sabia como tirar o volante e ficou naquela posição até alguém da Minardi vir lhe socorrer.

Depois desse dia, onde ele foi mais ridicularizado do que o povo brasileiro por político, ele fez mais alguns testes e voltou para sua querida F-2000 húngara, onde correu até 2014 onde ele foi pentacampeão da categoria.

Com apenas um treino livre, Nissany ficou com um recorde na F1, sendo o piloto mais velho a participar de um final de semana de F1, com 42. Esse recorde foi quebrado por Michael Schumacher, que correu até os 43 anos

Considerado um dos piores pilotos da história da F1, Chanoch Nissany traz o questionamento: Ele foi lá e realizou o sonho dele., mesmo sendo um manetão. Será que você, se tivesse muita grana e uma oportunidade,não faria o mesmo? Eu faria, mesmo que fizesse muita merda na pista, poderia dizer que pilotei um F1.


Ah, Chanoch atualmente cuida da carreira do filho, Roy. que correu a última temporada na F-V8 3.5 e terminou em quinto lugar.

Inestimáveis leitores elegem Marcus Ericsson como pior piloto da temporada 2017 da F1


Não teve jeito. Mesmo em um ano com adversários fortíssimos, o sueco Marcus Ericsson mostrou que sua ruindade não tem limites! Em uma singela votação aqui neste inoxidável sáite, 47 leitores muito inteligentes escolheram o Karthikeyan escandinavo. E como ele é único dos 3 que vai correr em 2018, já temos um favorito ao bicampeonato!

Ericsson, que disputou a temporada toda e não pontuou - seu companheiro de equipe Wehrlein fez 5 pontos - e conseguiu ser mais lento do que Paul di Resta, que estava quatro anos sem pilotar um F1, teve 23 votos. Logo atrás, veio Jolyon Palmer - que teve meu voto - que de tão ruim foi demitido no meio da temporada, teve 19 votos. Daniil Kvyat, mais conhecido como genro do Piquet, foi considerado o menos ruim ente os três e levou só 5 votos.

Então é isso, muito obrigado a todos que votaram e a qualquer dia, qualquer hora, a gente se encontra novamente em mais alguma enquete sem sentido. 

Hamilton diz não querer mudar relação com Rosberg: 'Não sou amigo de arregão'


Parece que mais um bromance se desfez no mundo da F1. Luis Amilton, o piloto britânico brasileiro (segundo os hamiltetes, é claro) afirmou que não está nem um pouco a fim de voltar a ser BFF de Nico Rosberg. Após um temporada mais tensa do que final de mês sem dinheiro e ainda com contas a pagar, Rosberg foi campeão e depois assustou o mundo saindo da F1 como campeão mundial, não dando chance de revanche para o negão, que diz ter outros motivos para não reatar amizade com o encantado do Shrek:

"Não sou amigo de arregão, mano. O cara me sai da Fórmula 1 para virar youtuber, bicho! youtuber nem é gente! E o pior de tudo ele faz umas coisas abomináveis como apoiar a Fórmula E. Não dá pra ser amigo de um cara desses de novo" Explicou Hamilton

"O que me chateia muito também é ver que ele virou agente do Kubica. Mano, o cara só tá com um braço e ele fica iludindo o cara dizendo que ele pode voltar para Fórmula 1. Aí não, bicho" criticou Hamilton

Rosberg acabou respondendo as declarações de Hamilton com uma pontada de tristeza: "Respeito a opção do Lewis em não ser mais meu amigo. Mas guardarei comigo os grandes momentos que tivemos, como as tardes em que ouvíamos os cds dos Backstreet Boys e imitávamos nossos integrantes preferidos na adolescência. O preferido dele era o AJ. Já o meu, era o Nick, lógico" encerrou

Cinco coisas bem loucas que aconteceram na F1 em 2017


Final de ano, sem nada para fazer, é hora daquele de fazer aqueeles posts marotos de retrospectiva para não deixar que as pessoas parem de visitar o site e eu não consiga minerar mais criptomoedas não ter muitos acessos. Como temos que manter o nosso viés de sáite altamente desqualificado, vamos lembrar de cinco coisas bem loucas que aconteceram na temporada da F1 em 2017. Sem ordem de classificação, pura até porque é difícil classificar essas bizarrices todas, Vamos lá:

Lei de Kvyat: Se no ano passado a vitória de Max Verstappen logo após a o rebaixamento de Kvyat no GP da Espanha foi considerada uma senhora coincidência, em 2017 ficou claro que a Lei de Kvyat era real. Afinal, o russo foi demitido após o GP de Cingapura e quem vence no GP seguinte, na Malásia? Max Verstappen! E após ele voltar para disputar apenas o GP dos Estados Unidos, quem vence o GP seguinte, o do México? Max Verstappen! QUE BRUXARIA É ESSA, BICHO? Se o Verstappen não vencer nenhuma em 2018 vou ficar bem assustado...

Stroll no pódio: Se teve um menino que sofreu bullying pesado foi Lance Stroll. Mais perdido do que idoso em Rave nos testes de pré temporada, menino Stroll foi achincalhado de novo De Cesaris para baixo. E aí me vem o GP da Europa, em Baku é para Jacu, e após a zona causada pela batida do Vettel de propósito no Hamilton - que também foi muito louco -, Stroll brotou na segunda posição do nada! E por lá ele ficou até os últimos metros da corrida, quando eu presumo que ele tenha achado que tinha completado a linha de chegada e reduziu antes da hora. Aí Veio Valtteri e deu uma BO77ADA, ultrapassando nos últimos metros. Mas ainda sim, ele ficou em terceiro e faturou um pódio no ano, dedicado a todos que o zoaram até aquele momento. ainda bem que nunca zoamos o garoto STROLLENEUVE© por aqui. (obrigado pela doação Senhor Lawrence Stroll)

Ocon x Perez em Spa: Se tem um lugar que não é muito recomendado arrumar treta com seu companheiro de equipe, é a Eau rouge. E a Treta entre Ocon e Pérez foi bem pesada, e por duas vezes Vijjay Mallya suou frio e ficou com o fiofó que não passava nem agulha com vaselina. Mas por milagre divino isso não aconteceu, porque eles chegaram a bater roda com roda e Ocon xingou muito no twitter depois da corrida perguntando se o Pérez queria ver de perto o Chespirito no céu. Depois de muita treta, tudo se resolveu e eles voltaram a ser BFF. fofys

Bottas mais rápido do que a luz: Largando da pole, Valtteri Bottas teve uma reação tão sagaz, que todo mundo, inclusive  Sebastian Vettel, que estava do seu lado e ficou de muito mimimi no rádio, que ele tinha queimado a largada. Mas a FIA resolveu estudar a largada de Bottas e viu que ele teve uma reação de 0s201 após o apagar das luzes vermelhas. Um desempenho quase sobre humano! quase o Professor Xavier chamou Bottas para sua academia de 'jovens talentos'. Embora até hoje as pessoas duvidem que ele não tenha queimado a largada naquele dia, pois há quem jure de pé junto que as rodas dianteiras do carro dele se moveram quando as luzes ainda estavam acesas. Eu tenho minhas duvidas até hoje...

Alonso na Indy: Essa para mim foi uma das notícias mais louca dos últimos anos.  Ver Fernando Alonso disputar as 500 milhas de Indianápolis lado a lado com nomes como Ed Carpenter e Bryan Hunter Rahal (SDDS LUCAIANO DO VALLE) e abdicar do GP de Mônaco foi surreal. E ele estava indo muito bem até o motor Honda - sempre ele - deixar o espanhol na mão. E nessa prov ao azar foi mesmo do Alonso, pois quem venceu a prova foi o Takuma Sato, de Honda! Vai ter azar com motor japonês lá na Indy, Alonso...

Temos algumas menções honrosas como:

- A batida de propósito do Vettel em cima do Hamilton, porque ele ficou pistolaço com negão que ficava fazendo brake teste toda hora no GP da Zoropa

- Hamilton levando volta no GP do México e sendo campeão terminando em nono

- Ericsson levando tempo de Paul Di Resta, que não pilotava um F1 há quatro anos e teve que substituir Felipe Massa que passou mal de última hora no GP da Hungria

- Max Verstappen fazendo uma baita ultrapassagem em Cima do Kimi Raikkonen na última volta do GP dos Estados Unidos para ir ao pódio, mas ele é punido e fica pistolaço sendo retirado do pódio

Alguém lembra de mais alguma coisa bem louca que aconteceu na F1 em 2017? comentários, por favor.

FIA explica escolha de Carmen Jordá como representante das mulheres na entidade: 'Só está no cargo porque é gostosa'


FIA assombrou ao mundo ao eleger a espanhola Carmen Jordá como representante das pilotos femininas no conselho da entidade. 

A decisão foi considerada polêmica entre as próprias pilotas, já que Jordá, de 29 anos, que tem como maiores feitos levar pau na Indy Lights e ficar três anos sem marcar pontos na GP3 e precisar de autorização para largar porque não conseguia superar o limite de 107%  na classificação, e tem uma função mais figurativa na Renault do que um abajur - ela é piloto de desenvolvimento da equipe. A FIA resolveu explicar a escolha:

"A porque vocês acham que a gente escolheu a Carmen? vai no instagram dela, bicho, ela é mó gostosa! E nas reuniões da FIA, é muito macho, ela vai pra reunião e nem precisa falar nada. Vai estar por ser gostosa. Embora a ideia dela de fazer uma categoria só para mulheres é boa. Todas usando macacões transparentes, ia ser demais! " Definiu o comunicado nem um pouco machista da FIA

Algumas pilotos estão pistolaças com a escolha. A britânica Pippa Mann, que já participou de seis 500 milhas de Indianápolis, já falou  que a FIA tinha que arrumar que soubesse pilotar, nem que seja só para esquerda. Elas comeptiram juntas na Indy Lights em 2010 e enquanto Jordá não conseguiu nenhum top 10, Mann conseguiu uma vitória e terminou em quinto no campeonato.

Carmen Jordá ainda defende que seja criada uma categoria de monoposto para as mulheres, já que elas são inferiores biologicamente aos homens (???). Michele Mouton- campeã mundial de rally, Danica Patrick- primeira mulher a vencer na Indy, Lella Lombardi - única mulher a pontuar na F1, que o digam...

Liberty media afirma que quer alterar circuitos para melhorar corridas e Herman Tilke critica:'mexam nas outras, e não nas que eu fiz'


A Liberty Media está sempre buscando formas de tentar melhoras as corridas de F1. Eles analisaram a temporada de 217 e viram que alterações em alguns circuitos são necessárias para aumentar a emoção nas corridas.Mas isso não agradou o mago da criação de pistas, senhor Hermann Tilke, também conhecido como senhor 'adoro curvas em terceira marcha'. ela criticou a ideia da Liberty e não quer que mexam nas suas criações:

"As corrida são ótimas principalmente nos meus circuitos. Todos que eu fiz são desafiadores, inclusive Abu Dhabi, meu preferido. Aquela sequência de curvas em segunda e terceira marcha e muito desafiador, é bom demais. que mudem as outras pistas, como Monza, Interlagos, Spa. Se deixaram, faço igual como fiz em Silverstone e Hockenheim que estão ótimas agora" disse Tilkão da massa.

A Liberty citou algumas circuitos de Austin e sochi como prováveis locais de mudança. Abu Dhabi também é cogitada uma mudança de curva, segundo Tilke: "Tem uma curva que dá pra fazer em quarta marcha, então vamos dar um jeito de alterá-la para que seja feita em terceir amarcha, a marcha ideal"concluiu
Página inicial Proxima